81% dos brasileiros classificam partidos como corruptos

O Congresso Nacional é a segunda instituição mais desacreditada pelos brasileiros

O Congresso Nacional é a segunda instituição mais desacreditada pelos brasileiros
PUBLICADO EM 10/07/13 – 03h00

Genebra. Os partidos políticos são “corruptos ou muito corruptos” para 81% dos brasileiros. É o que revela pesquisa Ibope divulgada pela ONG Transparência Internacional. Isso quer dizer que quatro de cada cinco pessoas põem em xeque a base da representação política no país.

Os números do levantamento, concluído em março, traduzem uma insatisfação que ficou explícita três meses depois, com a série de manifestações que se alastraram pelas cidades brasileiras.

Se comparados à percepção de moradores de outras áreas do globo, fica claro que os brasileiros estão mesmo descontentes. Na média dos 107 países que participaram da pesquisa, algo em torno de 65% dizem que os partidos são “corruptos ou muito corruptos”. A mesma pesquisa, feita em 2010, mostra que, no Brasil, a situação se agravou: três anos atrás, o índice de descontentamento sobre o tema era de 74%.

Os dados nacionais sobre percepção de corrupção – obtidos após entrevistas com 2.002 pessoas – mostram também que, depois dos partidos, o Congresso é a segunda instituição mais desacreditada. Cerca de 72% da população o classificam como “corrupto ou muito corrupto”. Na média mundial, o índice é de 57%.

A pesquisa ainda perguntou se os entrevistados consideravam eficientes as medidas dos governos contra a corrupção: 56% dos brasileiros disseram que não; 54% da média mundial também.

Os dados mostram que, no Brasil, 81% dos entrevistados disseram que podem fazer a diferença no combate à corrupção. Nas médias dos países, o índice é de 65%. Numa escala de um a cinco, onde cinco é o grau máximo de corrupção, o setor público brasileiro atingiu nota 4,6. A taxa é mais elevada que no resto da América Latina

Outra constatação do levantamento é que, no Brasil, a proporção de pessoas dispostas a denunciar a corrupção é mais baixa que a média mundial: 68% contra 80%.

A pesquisa mostra ainda que um a cada quatro entrevistados no Brasil admitiu ter pagado propina nos últimos dez meses para ter acesso a um serviço público.

Aécio. O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, disse, ontem, que espera que seu partido esteja entre aqueles que os cidadãos consideram como não corrupto. “Espero que estejamos dentro dos 19%. Eu me considero”, disse o tucano, após reunião da executiva nacional do partido em Brasília.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s