De acordo com Rocha, durante as investigações, testemunhas afirmaram que Cleiton dominava o tráfico de entorpecentes no bairro Liberdade

O delegado Márcio Rocha, responsável pela investigação do possível envolvimento da ex-mulher do goleiro Bruno Fernandes, Dayanne Rodrigues, no assassinato de Graziele Beatriz Leal de Souza, informou que há a suspeita de que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e o motorista de Bruno, Cleiton Silva Gonçalves, tenham participação no tráfico de drogas do bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com Rocha, durante as investigações, testemunhas afirmaram que Cleiton dominava o tráfico de entorpecentes no bairro Liberdade. “Ele já foi preso por tráfico de drogas e é investigado por homicídio. Testemunhas relataram que Cleiton era o líder do tráfico no Liberdade”, disse.

O delegado relatou também que as testemunhas contaram que Macarrão também teria envolvimento no tráfico. Cleiton e Macarrão teriam, inclusive, expulsado Cláudio Marcos Maciel, que foi preso por causa da morte de Graziele, do bairro Liberdade. “Cláudio contou que foi expulso pelos dois porque ele atrapalhava os negócios na região”, esclareceu Rocha.

Ainda segundo Márcio Rocha, Cleiton Silva Gonçalves não está preso porque as investigações sobre seu suposto envolvimento em um homicídio ainda não terminaram.

Homicídio

Sobre o assassinato de Graziele Beatriz Leal de Souza, a Polícia Civil descartou qualquer tipo de ligação entre a ex-mulher do goleiro Bruno, Dayanne Rodrigues, e o crime.

Graziele foi morta em janeiro de 2011, no bairro Liberdade, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Dayanne prestou depoimento na manhã desta quinta-feira (8) na Delegacia de Homicídios de Ribeirão das Neves.

Segundo o delegado Márcio Rocha, Dayanne disse que não conhece ou conheceu Graziele. “Ela nunca foi babá das filhas dela. Ela disse que a babá que cuidava das filhas dela veio do Rio de Janeiro”, afirmou. Bruno também prestou depoimento sobre o caso nesta semana e o delegado também descartou a participação dele no crime. As informações são do jornal O TEMPO Online.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s