Prefeituras do Norte na mira da PF

Um esquema de fraudes em 36 prefeituras do Norte de minas terminou, ontem, com a prisão de 16 investigados pela operação Máscara da Sanidade, da Polícia Federal. Entre os detidos estão seis secretários municipais, servidores públicos e empresários do ramo de construção civil, além de um vereador de Santa Cruz de Salinas.

De acordo com a PF, no entanto, o esquema é ainda mais complexo. Pelo menos dez prefeitos, que tiveram participação direta em processos de licitação fraudulentos, continuam sob investigação e podem ser presos.

A quadrilha usava três empreiteiras, que atuavam há pelo menos 20 anos na região e fraudavam as contratações. Segundo o delegado Eduardo Maurício de Araújo, as empresas eram ligadas aos mesmos sócios.

“Em alguns casos, os acertos eram feitos diretamente com os prefeitos, para que as empresas fossem vencedoras na licitação. Em outras situações, elas emitiam notas fiscais de serviços que eram realizados pela própria prefeitura. O recurso público era dividido entre os envolvidos no esquema”, informou.

Em algumas concorrências, a quadrilha apresentava várias firmas laranjas de mesmo dono. As investigações começaram há seis meses, sendo que, nos últimos dois, foram quebrados os sigilos telefônicos dos investigados. Em uma das gravações, um prefeito, que não foi identificado pela PF, pede a um funcionário para “sumir” com documentos.

Segundo o Ministério Público Estadual, os contratos suspeitos tratavam de construção de pontes e postos de saúde, calçamento urbano e coleta de lixo.

Foram cumpridos 16 mandados de prisão temporária (válidas por cinco dias), 55 de busca e apreensão em residências e nas prefeituras e outros 49 de sequestro de valores e bens.
Segundo a PF, alguns dos presos já respondem por ações penais em Montes Claros, Governador Valadares e em outros municípios.

A dimensão do prejuízo para as cidades ainda está sendo contabilizada pela PF, que irá divulgar hoje o montante. (Com Agências)Sociopatia

Origem. O nome Máscara da Sanidade é referência ao primeiro estudo sobre sociopatas publicado em 1941, com o livro “The Mask of Sanity”, de autoria do psiquiatra norte-americano
Hervey Cleckley.

 

 

 

 
Dezenas de municípios tiveram um amanhecer surpreendente
 
A megaoperação da Polícia Federal (PF), realizada no início da manhã de ontem, no Norte de Minas para desarticular a quadrilha provocou grande repercussão nas 36 cidades.

Em Salinas, o clima era de insegurança, segundo moradores que presenciaram a chegada de uma equipe da PF à prefeitura. Por meio de nota, o prefeito José Antônio Prates (PTB) se defendeu e afirmou que “nada foi constatado que pudesse macular o nome da administração e nenhum documento foi apreendido”. Ainda segundo ele, nenhuma das três empresas investigadas possui contrato com o município.

Já em Santa Cruz de Salinas, quatro pessoas foram presas, uma delas, o vereador Manoel da Cunha, que é irmão do prefeito Albertino Teixeira da Cruz, ambos do PSDB. O presidente da Câmara, Vilmar da Silva (PP), lamentou o ocorrido e afirmou que “ninguém desconfiava das irregularidades”. (GP e IL)

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s