Foi aprovado agora há pouco o PL 1.698/11, que autoriza a venda dos últimos 118 terrenos que fazem parte do patrimônio público de Belo Horizonte

Foi aprovado agora há pouco o PL 1.698/11, que autoriza a venda dos últimos 118 terrenos que fazem parte do patrimônio público de Belo Horizonte. Infelizmente, apenas a vereadora Neusinha Santos, o vereador Arnaldo Godoy e eu votamos contra a sua aprovação em 1º turno. Acredito fortemente que o PL 1.698/11 é um projeto ruim pra Belo Horizonte. Afinal, sugere a venda de terrenos públicos em locais privilegiados da cidade, que poderiam ser utilizados para a construção de hospitais, escolas, postos policiais e de saúde. Pior: este projeto, que antes queria vender todo esse patrimônio por “míseros” R$ 181 milhões, só foi reajustado devido à imensa pressão do trabalho que fizemos como oposição na Câmara Municipal. No entanto, o novo preço total de venda dos terrenos, que agora está próximo de R$300 milhões, ainda está longe do valor real dos terrenos, que pode chegar a R$ 1 BILHÃO. Pense. Não há motivos racionais para o Prefeito de BH pressionar politicamente pela votação deste projeto antes das eleições. Afinal, quem se beneficiaria se Belo Horizonte vendesse o patrimônio que tem, por valores abaixo do mercado? Nós podemos evitar esse absurdo. O PL 1.698/11 ainda precisa ser votado em 2º turno e é possível pressionar a Câmara Municipal a votar contra, assim como foi feito com o aumento dos vereadores.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s