Negado pedido de revisão de sentença de ex-namorada de Bruno

Investigações apontaram que Fernanda Gomes Castro esteve no sítio do ex-atleta e teria tido contato com Eliza enquanto ela era mantida em cárcere

Amanda Paixão – Do Portal HD – 2/02/2012 – 14:11

fernanda

Fernanda, ex-namorada do goleiro Bruno, Fernanda responde o processo em liberdade

O pedido de revisão da sentença, feito pelos advogados da ex-namorada do goleiro Bruno, Fernanda Gomes Castro, foi negado pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) na quarta-feira (1º). A Justiça havia determinado o julgamento dela e de outros oito réus pelo desaparecimento e morte de Eliza Samudio.

Fernanda responde ao processo em liberdade. Ela foi indiciada por sequestro e cárcere privado de Eliza e do bebê da modelo. Conforme o TJMG, o pedido da defesa impede que o processo seja encaminhado para instâncias superiores, assim como os recursos de outros réus, o que ocasionaria um atraso no julgamento.

As investigações da Polícia Civil apontaram que a acusada esteve no sítio do ex-atleta, em Esmeraldas, teria tido contato com Eliza enquanto ela era mantida em cárcere e ainda teria cuidado da criança após desaparecimento da modelo.

Caso Bruno

Em 2009, a modelo Eliza Samudio, então com 25 anos, ex-amante do goleiro Bruno Fernandes, à época capitão do Flamengo, convocou a imprensa do Rio para anunciar que estava grávida do atleta. A iniciativa da mulher provocou o descontentamento do goleiro, que negou a paternidade. Desde então, os conflitos entre o casal se tornaram frequentes, até resultar no desaparecimento da modelo.

Em outubro do mesmo ano, Eliza denunciou que estava sendo ameaçada pelo goleiro, que insistia para que ela realizasse um aborto. A Justiça determinou que o atleta mantivesse pelo menos 300 metros de distância dela. Na capital fluminense, Bruno e Luiz Henrique Ferreira Romão, o “Macarrão”, amigo e braço-direito do atleta, foram acusados de lesão corporal, sequestro e cárcere privado de Eliza.

Após o nascimento da criança, em fevereiro de 2010, a ex-amante do goleiro passou a negociar as condições para que Bruno assumisse a paternidade. O advogado do goleiro rejeitou o acordo proposto por Eliza.

No mês seguinte, ela enviou uma mensagem para sua advogada, Anne Faraco: “Estou no mesmo hotel que fiquei aquela vez. Se acontecer algo, já sabe quem foi”. No dia 4 de junho, Eliza foi considerada por parentes e amigos como desaparecida.

A vítima ainda teria feito novo contato, por meio de um telefonema, com a advogada, informando que viajaria para Minas para se encontrar com o jogador, pois ele teria concordado em fazer um exame de DNA. O último contato de Eliza, com uma amiga, teria ocorrido no dia 9 de junho, um dia antes de ser supostamente assassinada.

Polícia começa buscas pelo corpo de Eliza

No dia 24 de junho de 2010, um agente da Delegacia de Homicídios de Contagem recebeu a denúncia de que uma mulher teria sido agredida até a morte no sítio do goleiro Bruno, em Esmeraldas. As polícias do Rio e de Minas começaram as buscas por Eliza.

As primeiras buscas se concentraram no sítio do goleiro. A perícia encontrou vestígios de sangue em um dos carros de Bruno. A mulher do jogador, Dayanne Rodrigues, foi autuada “por subtração de incapaz” por ter entregado o filho de Eliza a uma amiga.

Em julho, uma reviravolta no caso. No Rio, um adolescente de 17 anos, primo do goleiro, confirmou ter participado do sequestro de Eliza, ao lado de “Macarrão”. O menor relatou com riqueza de detalhes como Eliza teria sido executada. Contou que a vítima teria sido entregue ao ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos, o “Bola”, que teria estrangulado a mulher até a morte e, na sequência, desmembrado o corpo e atirado para cães.

No fim do mês de junho, a Polícia Civil mineira concluiu o inquérito e solicitou a prisão preventiva dos envolvidos no caso. No dia 7 de julho, o goleiro e “Macarrão” se entregaram à polícia, no Rio. Até hoje, nenhum vestígio dos restos mortais de Eliza foi encontrado.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s