Dilma Rousseff: Do assalto à presidência

Dilma Rousseff: Do assalto à presidência

às 20:03 Postado TiagoLott

Dilma é a mais nova presidenta da República Federativa do Brasil. Veja baixo uma pequena síntese dos feitos mais polêmicos e importantes da vida de Dilma Rousseff.
_____
Veja também:
MARINA SILVA: da colocação à presidência
JOSÉ SERRA: da calvície à presidência

Dilma Origem
Dilma Vana Rousseff nasceu em 14 de dezembro de 1947, em Uberaba, Estado de Minas Gerais. Filha de engenheiro e de professora. Estudou em colégio tradicional e em escola pública.

No início da vida política, Rousseff ingressou em 3 partidos de esquerda. O primeiro foi o POLOP (Política Operária), e após o Golpe de 1964, Dilma passou a militar no COLINA (Comando de Libertação Nacional), migrando, em 1969, para a VAR-Palmares (Vanguarda Armada Revolucionária Palmares), de linha maoísta.

Vida bandida
Expulsa da Faculdade de Economia de Belo Horizonte por motivos políticos, passou à clandestinidade, adotando inúmeros codinomes. Dentre outras ações, Dilma ajudou a planejar o assalto à casa da amante do ex-governador de São Paulo, Adhemar de Barros, na qual se escondia um cofre pertencente ao político. A ação ocorreu em 18 de julho de 1969, no Rio de Janeiro, e rendeu à guerrilha US$ 2,4 milhões.

Dilma Rousseff ainda organizou três ações de roubo de armas no Rio de Janeiro, sempre em unidades do Exército. Presa em 16 de janeiro de 1970, o promotor militar responsável pela acusação a qualificou de “papisa da subversão”. Depois de três anos na prisão, sofrendo bárbaras torturas, Dilma foi libertada e mudou-se para Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, onde concluiu o curso de Economia na Universidade Federal, em 1986.

Do PDT ao Lula lá
Filia-se, então, ao Partido Democrático Brasileiro (PDT), depois que o governo militar concedeu anistia política a todos os envolvidos nos anos duros da ditadura.

Dilma Rousseff ocupou os cargos de secretária da Fazenda de Porto Alegre (1986-88), presidente da Fundação de Economia e Estatística do Estado do Rio Grande do Sul (1991-93) e secretária de estado de Energia, Minas e Comunicações em dois governos: Alceu Collares (PDT) e Olívio Dutra (PT).

Filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT) desde 2001, tornando-se membro do grupo responsável pelo programa de Energia do governo petista.

Dilma diz ser Mestre em Teoria Econômica pela Universidade de Campinas (Unicamp) e doutoranda em Economia Monetária e Financeira pela mesma universidade. Tal fato não foi confirmado pelo diretor de registro acadêmico da Unicamp, Antônio Faggiani, que disse: “Dilma nunca se matriculou em nenhum curso de mestrado na Unicamp”.

Agora, isso é verdade: Dilma Rousseff foi ministra da pasta das Minas e Energia entre 2003 e junho de 2005, passando a ocupar o cargo de Ministra-Chefe da Casa Civil desde a demissão de José Dirceu de Oliveira e Silva, em 16 de junho de 2005, acusado de corrupção.

De guerrilheira na década de 1970 a participante da administração pública em diferentes governos, Dilma Rousseff tornou-se uma figura pragmática, de importância central no governo Lula, de quem é candidata à sucessão nas eleições de 2010.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s