Decisão foi tomada após a suposta declaração do advogado do goleiro Bruno, em que ele teria admitido a morte da ex-modelo

Mãe de Eliza Samudio cobra busca pelo corpo da filha

 

Samudio

Documentos de Eliza foram encontrados pouco tempo após seu desaparecimento

A mãe de Eliza Samudio, Sônia de Fátima Moura, deve chegar a Belo Horizonte nesta segunda-feira (26) para pedir à Justiça mineira que retome as buscas pelo corpo da filha. A decisão foi tomada após a suposta declaração do advogado do goleiro Bruno, Francisco Simim, veiculada na imprensa na semana passada, em que ele teria admitido a morte da ex-modelo.

De acordo com o que foi publicado na mídia, Simim teria dito que Eliza estava morta e que seu corpo não seria encontrado. Ele ainda teria falado na ocasião que Bruno não tinha envolvimento com o crime.

O advogado de Sônia, José Arteiro Lima, disse que sua cliente vai pedir às autoridades mineiras que cobrem explicações do advogado do ex-goleiro do Flamengo sobre sua declaração. “O advogado para falar uma coisas dessa tem que ter muita certeza, ainda mais que ele é um defensor. Então, queremos que revele o local onde o corpo está para que a família de Eliza tenha condições de realizar o funeral”, disse Arteiro.

O advogado de Sônia disse ainda que vai enviar ofício à Justiça para que Simim seja ouvido e dê mais detalhes sobre o que de fato teria acontecido com Eliza.

Há pouco tempo à frente da defesa do goleiro Bruno, Francisco Simim negou ontem ter assumido a morte de Eliza. Ele alegou que não deu nenhuma declaração neste sentido e que as informações divulgadas foram levianas e irresponsáveis.

Em meio à polêmica, o advogado disse ainda que enviará amanhã ao Supremo Tribunal Federal um novo pedido de habeas corpus para o goleiro Bruno Fernandes. “Estamos com um processo bem fundamentado e otimistas por um resultado positivo&rdquo.

O caso

Eliza Samudio está desaparecida desde o dia 4 de junho de 2010, quando fez um último contato telefônico com uma amiga. Segundo a polícia, ela foi morta e teve seu corpo esquartejado. No entanto, os restos mortais da ex-modelo não foram localizados até hoje.

O ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza, que seria amante de Eliza Samudio, é acusado de encomendar a morte da modelo. O atleta, o amigo dele, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão; o primo Sérgio Rosa Sales e Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, respondem aos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver.

Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, na época mulher do atleta; Wemerson Marques de Souza, o Coxinha; Elenílson Vítor da Silva, e Fernanda Gomes de Castro, namorada do jogador, respondem pelos crimes de sequestro e cárcere privado.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s