Prefeito de Itacambira denunciado por desvio

Ex-prefeito também teria ter participado de irregularidades na área da Saúde pelo Ministério Público Federal

marcelo leão

Prefeito Marcelo Leão alega que documentos sumiram

O atual prefeito de Itacambira, região Norte, Marcelo Leão Ferreira (PSDB), e o ex-prefeito Mariano Augusto Barbosa (PP), foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por uso irregular de verbas destinadas à Saúde e dispensa ilegal de licitação. A Procuradoria Regional da República pediu ao Tribunal Regional Federal (TRF) a condenação de ambos pelos crimes de responsabilidade e de descumprimento da lei de licitação, além da cassação do mandato de Marcelo e a perda de seus direitos políticos por cinco anos.

Segundo o MPF, a má gestão dos recursos começou durante a gestão de Mariano, de 2001 a 2004, quando ele teria contratado ilegalmente, por meio de acordo verbal, a empresa Gastrocenter, presidida pelo então secretário municipal de Saúde e atual prefeito, Marcelo, para prestar atendimento à população. Durante esse período, a empresa de Marcelo Leão recebeu um total de R$ 79,8 mil da prefeitura. Segundo a procuradora regional responsável pelo caso, Raquel Branquinho, a dispensa de licitação só pode ocorrer quando o valor global do contrato for inferior a R$ 8 mil.
Uma auditoria realizada pelo Ministério da Saúde constatou, ainda, que parte do dinheiro direcionado para a empresa tratava-se de verbas federais, do Programa de Assistência Básica à Saúde.

Procurado pelo Hoje em Dia , o ex-prefeito de Itacambira negou que a contratação da empresa tenha sido feita por um acordo verbal e alegou que foi aberto procedimento licitatório, mas que os documentos desapareceram. “Eu não sei onde está o contrato. Não sei se foi por maldade, mas todos os documentos sumiram”, declarou. De acordo com ele, a falta de organização da administração teria facilitado o sumiço das provas. “Perdemos o controle. Não houve má intenção, mas você acaba perdendo o fio da meada”, explicou.

Mariano declarou que já prestou os primeiros esclarecimentos ao MPF e que aguarda intimação para um segundo depoimento. Ele reforçou, ainda, que está afastado da prefeitura e que sua relação com a atual administração não é cordial.

Procurado, o atual prefeito não retornou os recados. Por meio de seu secretário de gabinete, Magno Miranda, os documentos referentes ao contrato da empresa teriam desaparecido ainda durante a gestão de Mariano. Ele informou também que a empresa de saúde do atual prefeito encontra-se desativada.

Marcelo Leão está em seu segundo mandato como prefeito. Mariano afirmou que, caso seja declarado inocente, pretende concorrer com o rival nas eleições do próximo ano.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s